Actualidade

Águas residuais, quais são e de onde vêm?

25/05/2022
As águas residuais são definidas pela sua proveniência: descargas de utilizações municipais, industriais, comercial, agrícola, pecuária, doméstica... Algumas, inclusive, podem ser uma mistura de várias origens. Saber de onde vêm e composição, pode ajudar-nos a tratá-las para a sua possível reutilização, e para a preservação da água limpa de que dispomos.

As águas residuais geradas pelos humanos são identificadas e classificadas segundo a sua origem de contaminação. No caso das águas residuais geradas nas habitações, podem ser águas domésticas ou urbanas, e são classificadas em duas tipologias:

  • As águas negras, que são provenientes das instalações sanitárias e que também são designadas águas fecais. O seu nome é proveniente da cor que a água adquire pela decomposição da matéria orgânica e o seu odor pela descomposição bacteriana.
  • As águas cinzentas, cuja origem são os duches, banheiras, máquinas de lavar roupa e máquinas de lavar loiça. A sua composição contém detergente, resíduos orgânicos sólidos e em suspensão.

No caso das águas residuais geradas nas indústrias, ou seja, as águas residuais industriais, podem ter diferentes características de carga contaminante em função da sua produção e do seu sistema de limpeza.

Também existem as águas residuais agrícolas e pecuárias, que são as que resultam das regas e de usos para animais. Estas têm elevadas cargas contaminantes devido aos fertilizantes e aos resíduos gerados pelos animais.

Todos os tipos de águas devem ser tratados de acordo com a sua carga contaminante, cumprindo a Diretiva-Quadro Europeia da Água (DMA) - Diretiva 2000/60/CE - 22 de dezembro de 2000, cuja filosofia é estabelecer objetivos ambientais entre os Estados-Membros para as massas de água, garantindo a sua sustentabilidade.

O organismo competente da zona onde se produz a descarga é aquele que limita os parâmetros definitivos de carga contaminante a verter em função de critérios ambientais para reduzir o seu impacto no ambiente.

 

Podemos reduzir o impacto das águas residuais no planeta e reutilizá-las?
Apenas 2,6% da água total no mundo é agua doce. Desta, cerca de 30% é água subterrânea, 0,30% é água superficial e 69,7% é água congelada. Por este motivo, é realmente vital que as águas residuais se possa transformar noutro tipo de águas, tais como:

  • Água para reutilização. Trata-se de utilizar novamente a água para o mesmo fim, realizando as ações que sejam oportunas para que tenha a qualidade adequada para a sua utilização.
  • Água reutilizada. Consistirá em utilizar a água para outro fim, cumprindo a normativa RD 1620/2007 – Real decreto de 7 de dezembro, através do qual se estabelece o regime jurídico da reutilização das águas tratadas.
     

Com o objetivo de oferecer um serviço de engenharia que avalie, desenhe e planifique as instalações de gestão e tratamento de águas residuais de projetos novos ou existentes, a ACO IBERIA conta com o departamento ACO Engineering. Visite a sua página web para obter mais informações sobre os seus serviços e soluções.

 

Foto: Marco Bicca / Unsplash

Tratamiento de aguas residuales
Tratamiento de aguas residuales
Tratamiento de aguas residuales
Tratamiento de aguas residuales
Contacto  Aviso Legal