Actualidade

Novas ferramentas online para escolher sistemas para bombar águas residuais

13/03/2023
A evacuação das águas residuais dos edifícios e equipamentos é obrigatória. Quando isto não pode ser feito de forma natural por gravidade porque a rede de esgotos está por cima do edifício, é essencial instalar uma estação elevatória ou um poço de bombagem. Para escolher a solução mais apropriada, a ACO desenvolveu duas ferramentas que permitem calcular e definir o melhor sistema de bombagem de acordo com o caudal e o tipo de águas a bombar.

Ao escolher uma estação ou poço de bombagem, o critério mais importante deve ser sempre definir qual será a respetiva finalidade, uma vez que isto assegura uma produtividade ideal do equipamento. Contar com as ferramentas para selecionar a bomba adequada para assegurar que a bomba funcione em todo o seu potencial torna-a mais fiável para tomar uma decisão técnica que evitará paragens desnecessárias do sistema, desgaste, maior manutenção e maior consumo de energia, tudo isto sem ter em conta os danos que poderiam causar à própria maquinaria e acessórios instalados.
As novas ferramentas de cálculo da ACO distinguem entre estações de bombagem e poços de bombagem, de modo a que o utilizador possa introduzir os parâmetros diferenciados de acordo com o tipo de sistema necessário. 

A calculadora fornece três pontos de partida:

 

  • Cálculo de acordo com os caudais. Se já tiver os dados para o caudal à entrada da estação elevatória ou poço de bombagem, pode utilizar esta opção para introduzir a altura geodésica, a distância horizontal e o diâmetro da tubagem de impulsão.
  • Cálculo de acordo com os residentes. A ferramenta funcionará com dados tais como o número de residentes e o uso diário de água por residente (l/dia).  
  • Cálculo de acordo com os equipamentos. O programa oferecerá os resultados com base nos equipamentos que temos no edifício, o caudal que será gerado de acordo com os regulamentos e o que a bomba terá de bombar. 

Posteriormente, devem ser preenchidos diferentes campos especificando o tipo de água a bombar, quer se trate de águas cinzentas ou águas contendo matéria fecal, e a altura manométrica. 

Dependendo dos parâmetros introduzidos, será definida a potência da bomba necessária e fornecido um relatório técnico do cálculo e a relação dos produtos ACO recomendados a serem instalados. As calculadoras da ACO são concebidas para a seleção de estações e poços de bombagem para uso doméstico, ou seja, para edifícios onde o caudal a bombar é reduzido até uma altura de impulsão de 16 metros e com um caudal de 15 l/s. 
 

Ferramenta de cálculo de Estações de Bombagem

Ferramenta de cálculo de Estações Elevatórias
 

Sistemas de bombagem de água para facilitar a sua reutilização 

As soluções da empresa estão agrupadas em duas categorias: estações elevatórias, que são instaladas no interior de edifícios, e poços de bombagem, que são colocados no exterior e requerem sistemas de drenagem e de esgotos no exterior dos edifícios.
Todas as soluções da ACO são caracterizadas por possuir alta estabilidade, resistência e máxima proteção contra diferentes situações de flutuabilidade. A conceção e fabrico dos sistemas é modular, para que a equipa encarregado do projeto possa escolher a classe de carga, o sistema de controlo, o tipo de medição de nível, a bomba e os acessórios adicionais, de acordo com as necessidades do edifício ou equipamento. Além disso, contam com uma gama para aplicações plug & play, ou seja, peças que podem ser facilmente instaladas e montadas para uma rápida colocação em funcionamento. 

São concebidos para:
• Supermercados e centros comerciais, onde é necessário bombar águas cinzentas e negras. 
• Empresas de restauração ou catering, onde as águas residuais contêm óleos e gorduras. 
• Edifícios comerciais e industriais, cujas águas podem ser cinzenta ou negras e conter hidrocarbonetos. 
• E como complemento dos sistemas antirretorno, para bombar águas da chuva, águas cinzentas e negras.

A tecnologia de estações de bombagem e elevação da ACO cumpre todos os requisitos da norma EN-12050 para aparelhos de elevação de águas residuais e da norma EN-12056 para sistemas de gravidade no interior dos edifícios. Os poços de bombagem da ACO, por sua vez, cumprem a norma EN 752-6 relativamente a sistemas de drenagem e esgotos fora dos edifícios.

 

Gama de soluções de bombagem de águas residuais da ACO

As estações de bombagem da ACO para soluções domésticas são fabricadas em fibra de vidro (GRP) ou polietileno. Os modelos Muli Mini, Muli Star e Muli Pro são modelos compactos adequados para instalação a jusante de um separador de gorduras e podem estar à superfície ou subterradas. Sinkamat K é uma proposta para utilização subterrânea que pode ser equipada com um sumidouro na tampa para recolher a água diretamente da superfície. Existem também outras soluções como a Muli Flex, fabricada em rotomoldagem, que garante um sistema completamente estanque e leve. Cada equipamento pode ter duas bombas com diferentes gamas de potência e de capacidade, dependendo da utilização que será dada ao equipamento. 

Os poços de bombagem são soluções domésticas que são sempre subterradas. A ACO fabrica-as em diferentes materiais como o polietileno de alta densidade (HDPE), onde se encontram os modelos Muli-Max e Power-Lift, em fibra de vidro (GRP) ou em betão. Todos os equipamentos podem utilizar diferentes tipos de tampas para exterior, dependendo da classe de carga necessária: de A15 a D400.

Para projetos que necessitam de bombar a uma maior potência, é preferível contactar a equipa ACO Engineering da ACO para que possam propor uma solução adaptada às necessidades do projeto.

Os sistemas de bombagem da ACO fazem parte da gama de soluções que permitem a reutilização das águas residuais domésticas ou o seu retorno à rede geral de esgotos.
 

Contacto  Aviso Legal